terça-feira, 3 de agosto de 2010

Bienal



E vai ser dada a largada no maior evento para os "ratos de biblioteca e afins", ou seja, nós!

Na próxima Sexta-feira 13 (tenso), os portões para a 21ª edição da Bienal do Livro SP, com as seguintes novidades;

O cineasta José Mojica Marins (Eu o acho particularmente desnecessário) , criador do personagem Zé do Caixão, e o historiador canadense Dacre Stoker, sobrinho-bisneto do escritor de "Drácula", Bram Stoker (Será que ele morde?).


O universo do horror, da literatura fantástica, da ficção científica e especialmente dos vampiros, que voltaram aos holofotes do mercado editorial graças ao sucesso da série "Crepúsculo", de Stephenie Meyer, ocupará todos os debates do dia (Senti um orgulho bobo, rsrsrs).

Além da mesa "Por que o mito do vampiro continua vivo?", que reunirá os escritores André Vianco (Indico "O Caminho do Poço das Lágrimas", muito fo-da), Martha Argel e Giulia Moon, haverá um bate-papo com Dacre Stoker, que falará sobre seu livro "Drácula, o morto-vivo", espécie de continuação da obra clássica de Bram Stoker (Aproveitando a fama alheia? Ops, falei).


De acordo com os organizadores, quem for ao Anhembi fantasiado como seu personagem favorito na sexta-feira, 13, não pagará entrada para a Bienal. (Imaginem as aberrações que irão surgir?).

Literatura infanto-juvenil e futuro do livro

De olho nos novos leitores, os curadores do evento dedicaram espaço significativo à literatura infanto-juvenil. A escolha se reflete em um dos homenageados desta edição, o escritor Monteiro Lobato, que será tema de debates e exposição no evento, como também na participação de nomes como Mauricio de Sousa, Ana Maria Machado, Ziraldo e Pedro Bandeira (Quem teve uma infancia literária tem um sorriso no rosto, assim como eu).

Entre os convidados, estarão também os autores dos best-sellers "O menino do pijama listrado", John Boyne (Ahhh!Vou chorar!!!), e "O mundo de sofia"(E "O dia do Coringa" Também!!!), Jostein Gaarder (AHH quero ir). A brasileira Thalita Rebouças, autora da série "Fala sério...", também é destaque entre os nomes de literatura infanto-juvenil (Loka, loka me amarro).

Outra aposta curiosa dos organizadores da Bienal é o segmento Cozinhando com Palavras (Huum). Composta de debates e leituras, a atividade reunirá chefs de cozinha nacionais e internacionais para comentar a relação da literatura com a gastronomia (Hum, deu fome!). Entre os tópicos servidos estarão comidas descritas nas obras de autores como Gilberto Freyre, Jorge Amado, Eça de Queiroz, além do cinema e até nos relatos sobre a última ceia do Titanic (Orando para não iventaram de fazer um 3ª Titanic com base na culinária¬¬).

Quer saber mais dessa sopa de letrinhas? Clica aqui ó

Beijos literais!

3 comentários:

Má... disse...

Minha querida Babi Dewet (www.babidewet.com) estará na Bienal com o livro Sábado À Noite, que ela lançou de forma independente... Quem puder, confira!

Kha disse...

Nessas horas que eu queria morar em São Paulo!

Ju disse...

não reclama, kha, vc viu meg cabot!