terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Glee 2×12 - Silly Love Songs

Ok, Finn, fique com Quinn e seja feliz, mas depois que levar chifre não venha dizer que eu não avisei.

Depois do episódio “Silly Love songs” o casal Finchel definitivamente está acabado. Acreditem ou não, até eu achei melhor assim agora. Finn usou a desculpa da vingancinha de Rachel beijando Puck ter determinado o fim do relacionamento deles, mas a verdade é que, assim como todo homem, ele gosta mesmo é de mulher que bota pra lascar. No caso dele, a mulher dos sonhos é Quinn.

Eu não odeio Quinn, mas pra mim ela é antes de tudo uma bitch, por mais que se esforce para ser uma menina boa. Seja intencionalmente ou não, o fato é que ela já acumula no currículo a segunda traição e dessa vez não há necessidade para isso. Quando engravidou de Puck foi compreensível o medo dela, além da vergonha por ser a líder grávida do “clube do celibato” ela teria que enfrentar o fato de ser a líder grávida e traidora do “clube do celibato”, mas no caso de Sam é muito mais simples, não precisa fazer o coitado de besta. Será que ela está mesmo apaixonada por Finn? Namorar o Quarterback é também uma ótima forma de voltar ao hall dos populares sem precisar ser parte das cheerios...

Bitch por bitch eu prefiro Santana, que tem orgulho de pertencer à classe e teve merecido destaque no episódio. Foi genial quando ela se valeu de suas habilidades na traição pra sacar o que estava rolando entre Quinn e Finn e ainda mais quando aproveitou a oportunidade da vingança pra usar seu uniforme totalmente inocente de enfermeira. Palmas para quem escreveu a piadinha sobre ela ter tido mono tantas vezes que já virou “stereo” hahahaha

Finn é um eterno caso de indecisão entre ser o senhor justiça ou o Quarterback que adora ver todas as cabeças se virando para admirá-lo quando passa no corredor. Nesse episódio ele optou pela segunda opção e fez valer aquele ditado de que “no dos outros é refresco”. Ele não está nem aí se tem o nome dele estampado no chifre da testa de Sam ou se está na cara que a intenção dele ao montar a barraca do beijo no meio da escola não tem nada a ver com ajudar o Glee club a conseguir fundos. Bem feito que pegou mono. Pra não dizer que sou injusta, não vou só xingá-lo, reconheço o quanto foi legal a conversa que ele teve com Rachel. Finalmente ele a livrou da culpa de ter beijado Puck, foi bom ter dito a ela que acreditava em suas boas intenções. Espero que Rachel supere essa fase Finn de uma vez, ela não merece ficar se arrastando por ele, muito menos se comparando a Quinn e se colocando para baixo. Como o próprio Finn disse, ela é melhor que qualquer um ali, como prova a performance dela em firework (tá, parei).

video

Ficarei de olho no pescoço dela no episódio de hoje, por mais bonitinho que seja, espero que o colar de estrela que Finn comprou não esteja lá.

E Kurt hein? Tá quase virando um coadjuvante na série, um figurante pra que Blaine brilhe. Quando era do New Directions ele mantinha constante concorrência com Rachel, o porcelana sabia que era uma estrela e não aceitava se ofuscar atrás de um backing vocal. Hoje, cego pelo amor, ele se rebaixou de backing vocal para pseudo backing vocal, porque nem fingir que canta ele faz mais. Alguém pode dizer que ele não cantou na apresentação da GAP porque estava devastado de tristeza por Blaine não estar cantando pra ele, mas reparem bem que desde que entrou para os Warblers mal se escuta o som de uma das melhores vozes da série.

video

O amor está cegando tanto Kurt que ele aceitou deixar de ser diva para fazer apenas mímica de que canta enquanto Blaine brilha. Quem sabe o bom discurso de Mercedes durante a reunião dos pijamas tenha aberto os olhos não só de Rachel, mas também dele e o cara de massinha dê logo um piti louco e decida que tá na hora de voltar a brilhar. Os meninos da Dalton cantam bem e Darren Criss é sensacional, mas não fazem nada de novo nunca. Sempre o mesmo solista, sempre as mesmas vozes de fundo enquanto os meninos se balançam de um lado pro outro. Se não tiver espaço para dois cantores, que Kurt volte de uma vez ao New Directions, até Rachel é melhor em dividir os holofotes que Blaine.

Sobre o novo amor de Puck eu tenho que dar meu braço a torcer porque Lauren Zizes arrasou! Claro que me deu raiva quando ela começou a esnobar o Puckerman, mas olha, exemplo de auto estima e confiança, todas as mulheres deveriam ter um pouco disso dentro delas. A intenção desse casal com certeza foi levantar a questão dos estereótipos de beleza impostos atualmente. Um dos bonitões não só se apaixonou por ela, como levou um toco atrás do outro. Fiquei indignada no início pelo fato de ela estar dando fora num sonho de gostosura como Puck, mas certa é ela, vai conseguir o homem e as coisas ainda vão ser do jeito que ela quiser. Como se diz na minha terra, Lauren “se garantiu”.

video

No quesito vergonha alheia: Tina. Tudo bem que ela ame demais o other asian, mas não precisa me matar de susto com aquela cara horrível de choro enquanto cantava! Ainda bem que a apresentação foi interrompida a tempo de evitar que quem começasse a chorar fosse eu (de medo). 

video

A apresentação dos meninos, por outro lado, foi bem legal, um   para Britanny e suas falas sempre ideais para as situações, teria elogio melhor para demonstrar seu amor por Artie quanto “esse é o meu homem, as pernas dele não funcionam”? Muito amor.

video

Finalizar o episódio com a música que lhe emprestou o nome deu um toque de fofura ao dia dos namorados gleek. Se a apresentação foi dos Warblers, não preciso nem dizer quem foi a estrela da apresentação.

video

A troca de olhares entre Santana e Sam já insinua o que os spoilers andavam dizendo, é com ela que esses cabelinhos descoloridos na base do limão vão se consolar. Seria legal se pra variar o romance desse certo e Santana experimentasse um namoro de verdade, que fosse além da pegação.

Sue não deu as caras. Alguma dúvida de que ela está apenas descansando para seu retorno triunfal? Cenas fortes com certeza virão por aí, caros amigos.

6 comentários:

Kha disse...

Hahahaha vc acabou com o Finn!

Anna disse...

Confesso que não gostei muito desse episodio! Claro que tudo nessa vida tem lados bons e ruins. Claaro, as piadinhas nonsense continuam otimas, adorei ver a Santana e a Britanny meninas com roupa e cabelo de gente, não dava conta mais daquele vestidinho das Cheerios pra qualqueer lugar que elas fossem!
Maas, não gosto do Finn com a Quinn, deteesto o fato do Kurt não cantar mais, e sei la pra esse lance do Puck com a Zizes.

Eu adorei a presentação de Fireworks, mas mais alguem tambem achou que não parecia a Rachel cantando? Ou eu tô ficando louca??

Enfim, não foi meu preferido!

Kha disse...

Anna, achei que ficou IGUAL a Katy Perry.

Ju disse...

também, achei que ficou IGUAL a Katy. se me mostrassem só o áudio eu não diria que era Lea cantando, acharia que era a própria Katy mesmo.

juliane disse...

eu gosto do franguinho :( p q ele nao canta mais?

juliane disse...

fui eu q escrevi isso (mai)