domingo, 24 de maio de 2009

E Cannes chega ao fim.

E chega ao fim a 62ª edição do Festival de cinema de Cannes realizado na França. Sempre com todos os olhares da área voltados para esse evento, que traduz em poucas palavras os melhores do cinema mundial. Com orgulho passaram diversos brasileiros, promovendo seus filmes e concorrendo a prêmios.

E pelo tapete vermelho mais glamouroso após o Oscar (é claro), ocorreu de tudo!

Tivemos a ótima surpresa de ver que Pitt e Jolie, que estão muito bem (obrigada) com o casamento em dia, sem falar em Robert Pattinson leiolando beijos (na bochecha) por 20 mil (vou começar a jogar na mega sena).


Teve até Mini Me passeando por Cannes (Calma, Max não tem nada a ver com isso).

Verne Troyer, o Mini Me do filme Austin Powers


Entre outras, duas travestis portuguesas, apresentaram seu filme “Morrer como um Homem” (tem que ser muito homem mesmo) e roubaram a cena na sessão de fotos.


As travestis Cindy Scrash e Jenny Larue

Sharon Stone se emocinou e chorou durante o leilão beneficiente (o mesmo que Rob Pattinson distribuiu beijinhos), Bill Clinton (aquele da Monica, Lembram?) que dividiu o palco com Sharon, leiloou seu saxofone devidamente autografado, acho que Sharon se entregou as lágrimas pois Madonna (DIVA EVER) no ano passado arrecadou 10milhões em menos de três horas (eu não quero fazer fofoca!).

Olha aí a chorona de plantão em Cannes, sempre linda(assumo)

Um dos momentos que me deixaram muito feliz esse ano no festival, foi a aceitação do filme brasileiro “À deriva”, o filme foi recebido com a sessão cheia, mesmo não levando o tal sonhado e aguardado prêmio, o diretor Heitor Dhalia se sentiu orgulhoso por simplesmente ter sido selecionado para o festival, eu também ficaria orgulhosa de estar entre os the bests.

E os vencedores são, Quentin Tarantino, melhor interpretação, Charlotte Gainsbourg levou como melhor interpretação feminina, o melhor roterio ficou com um filme banido da China Spring Fever (deve ter acabado com toda a calma chinesa). Entre outros premiados.

E vaia também não pode faltar, Map of the Sounds of Tokyo, um filme espanhol que tem sua narrativa em Tókio (vai entender) foi muito vaiado, levando o título de maior vaia em todos os tempos (fiquei com pena).

E como eu (nunca)posso deixar passar desapercebido, coisas mega sinistras acontecem em Cannes, vamos a elas;


A atriz japonesa Rinko Kikuchi quase sofreu um acidente na première de seu filme, "Map Of The Sound Of Tokio", (isso foi antes do filme levar a maior vaia da história) neste sábado, 23, em Cannes. Usando um vestido longo branco, a moça se atrapalhou (ela não tem "gramur") ao subir as escadas e teve que ser ajudada pela diretora espanhola Isabel Coixet para desenrolar o salto da saia (tsc tsc tsc) do modelito e não tomar um tombo.


A modelo tcheca Eva Herzigova roubou a cena (hãn???) com seu modelito durante a festa da Dolce & Gabbana (numa festa tão renomada, ela não teria outro "trapinho" melhor?) no Festival de Cannes, nesta sexta-feira, 22. A top usou um vestido transparente para ir ao evento, mas fez uma escolha (muito) engraçada de lingerie: ela estava com uma calcinha de vovó, no melhor estilo "Bridget Jones".


Longe do tapete vermelho do Festival de Cannes, os famosos relaxam e aproveitam (e como aproveitam hein!?) as noitadas na cidade francesa, que nesta época ficam quentíssimas por conta do evento. Na noite deste sábado, 23, o belga Jean-Claude Van Damme (muito tosco ele dançando, FATO) deixou um pouco a fama de durão que exibe nas telonas e soltou a franga (opa!, Flávio também esteve lá?) na pista de dança da festa beneficente da grife Chopard. O ator remexeu o esqueleto ao lado de uma loura e uma morena - com esta, aliás, ele dançou até de trenzinho (foto à equerda).

Minhas eternas fontes, tirando a minha mente insana e louca: EGO, Terra, Google.

É acabou :( . Não toco mais no assunto até ano que vem, com fé estarei lá! Sou pisciana e sonhar não custa absolutamente nada.
Bjosss com volúpia meu povo.


2 comentários:

Kha disse...

hahahahah se nao fosse vc, acho q eu nem me tocaria que cannes ja tinha comecado, qto mais acabado...
beijos

Babi disse...

De nada Kha!

Babi, tbm é serviço de utilidade(inútil) pública! ahauhauhauahauhauha